Casas de repouso continuam recebendo moradores durante pandemia.!

Casas de repouso continuam recebendo moradores durante pandemia.!
4 de junho de 2020 SeniorOnline

Com período de isolamento e cuidados rigorosos, lares se reestruturam para garantir segurança para idosos e família.

Em meio a pandemia do coronavírus, as casas de repouso ganharam destaque: responsáveis pelo cuidado de um dos grandes grupos de risco da doença, os lares se reestruturaram para proporcionar um suporte adequado e seguro para idosos e familiares. Assim, com os cuidados e medidas de prevenção feitos rigorosamente, as casas estão aptas a receber novos moradores.“O atendimento e a recepção continuam normalmente, desde que os lares tenham condição de criar um espaço isolado para esses novos idosos”, destaca Paula Gomes Loyola, diretora da SeniorOnline e especialista em Gestão Geriátrica pela Business School Barcelona (EADA).

Desta forma, a orientação é que o idoso — oriundo de uma casa familiar ou um hospital — permaneça em isolamento na instituição por um período de 14 dias, obrigatoriamente, sem circular ou ter contato com outros moradores. Se após esse período não apresentar sintomas, poderá ser inserido normalmente na rotina da instituição.Para isso, as casas devem reservar ambientes únicos para o recebimento de cada novo morador. “Se a instituição receber três hóspedes novos, precisa de três espaços diferentes. Se necessário, uma sala de atividades pode ser transformada, por exemplo, em um quarto para acolhimento. Todas as instituições, mesmo as pequenas, fizeram adaptações para o momento atípico em que vivemos”, afirma a especialista.

Casas continuam sendo alternativas para o período da pandemia

Diferentemente de um ambiente familiar, os lares possuem um maior rigor quanto o uso de equipamentos de proteção. Assim, ainda que possuam circulação de funcionários e uma maior quantidade de idosos no mesmo local, têm efetividade para evitar o contágio. “Em casa temos pessoas de faixas etárias e estruturas de vida diferentes. Não há o uso contínuo de máscaras e se o idoso está exposto a essa situação, é muito difícil que seja protegido. As instituições, por outro lado, têm treinamentos online dos cuidados gerais e de paramentação. Assim, o nível de cobrança quanto a higiene e o uso de EPI’S é muito maior do que em casa. Com isso, é possível manter um cuidado constante”, afirma Paula.

Segurança fiscalizada

A fim de garantir que todos os lares da cidade estejam de acordo com as normas durante o período de pandemia, a Prefeitura de Curitiba realizou um Roteiro de Inspeção para o Enfrentamento do Coronavírus em LPI’s. Com questionamentos a respeito da a higienização do local, acesso à equipamentos de proteção, ventilação dos ambientes, o roteiro habilita as instituições a receber moradores durante a pandemia. “É uma série de situações que são colocadas para deixar os lares aptos para realizar o atendimento durante a pandemia, garantindo a segurança para os idosos e também para os familiares. Isso também é muito importante para nós como empresa, já que exigimos essa autorização para as casas cadastradas em nossa plataforma”, explica Paula.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*